quarta-feira, 20 de maio de 2009

Nem tudo está perdido...

Eu percebi que mesmo meu coração esquecendo como é se entregar completamente, talvez por medo, receio, timidez, ainda assim há uma fagulha dentro de mim, que mantém esse sentimento adormecido, mas não morto.

Prova disso é que hoje, senti aquele velho e inconfundível friozinho na barriga sabe? Senti como a algum tempo eu não sentia, e fiquei feliz por saber que ainda sou capaz. Tinha me esquecido como é fascinante ver os olhos da outra pessoa brilhar pelo simples fato da sua companhia... De ver ele soltar um sorriso sincero quando você fala: “ é néé ;$ “... É algo tão bom, que por algumas horas os problemas, as complicações, simplesmente desaparecem.

Seria fácil viver numa vida assim.

A vida seria fácil se fosse assim.

Fácil seria se a vida fosse assim.

Mas todos nós sabemos (ou pelo menos deveríamos saber) que nem sempre a vida é como um conto de fadas.

O que importa realmente, é viver intensa e VERDADEIRAMENTE cada segundo. Até porque: podemos estar acostumados a ver um rio sempre na mesma direção, mas nunca sabemos quando ele pode mudar seu percurso.

Um comentário:

  1. Muito legal o seu post!!!
    Muito bem encerrado tb!
    =)

    Adorei o blog!
    Beijos

    ResponderExcluir